Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Leis e afins

Leis e afins

26
Abr17

A verdade da mentira

Daniela Fradinho Ribeiro

Quando recorremos a um advogado ou a um médico, por exemplo, sabemos de antemão que vamos ter de contar tudo, mas mesmo tudo. Ao médico temos de informar que fumamos, bebemos uns litros de vinho por dia, que comemos pastéis de manhã, à tarde e à noite. Ao Advogado escondemos que afinal roubamos, porque se ele não souber a verdade, vai defender-nos melhor porque estamos perante uma verdadeira injustiça!! E como ele não gosta de injustiças vai trabalhar arduamente para que seja feita justiça, digo, descobrir, o que designamos de verdade material. O problema é que a verdade, essa marota, é descoberta rápido demais, em alguns casos. E chegamos a um julgamento cheios de convicção que vamos garantir justiça ao nosso cliente, coitadinho, que estava no local errado à hora errada...e catrapumba....lá vem a verdade esbarrar em nós...e toda uma defesa, horas de estudo e de preparação vão cano abaixo, que é como quem diz, ficamos sem pio. Claro que roubou! Dahhh! 

Pior, nem para nós olham com vergonha de nos ter mentido. 

E a minha vontade é dizer: Eu não sou sua mãe! Não ralho nem o ponho de castigo. O meu trabalho é garantir que tenha um julgamento justo e que a justiça seja feita, defendendo os interesses do cliente o melhor possível. Mas isto só é possível dizendo quando, como e onde, que é como quem diz, quantos copos, doces ou cigarros.

Malvados!

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D